Pacientes atendidos em corredores reclamam da superlotação e falta de materiais para cirurgias

0
12

Imagens mostram corredores do Hospital Regional de Araguaína (HRA) superlotados. Secretário de Saúde diz que unidade não suporta demanda e que busca alternativas. Cirurgias são desmarcadas no Hospital Regional de Araguaína e pacientes reclamam
A superlotação em hospitais geridos pelo Estado ocorre de norte a sul do Tocantins e, dessa vez, diversos pacientes do Regional de Araguaína estão nos corredores aguardando procedimentos ortopédicos. Além da falta de leitos para atender a todos, a demora, segundo quem está na expectativa de voltar para casa recuperado, é por falta de materiais para as cirurgias.
Raimundo Ribeiro é um dos pacientes que esperam pela cirurgia sem um leito adequado. “Nunca fui operado porque dizem que falta material cirúrgico. E não é só eu que está nessa situação. Muitas pessoas estão assim”, diz o paciente.
Corredores do Regional de Araguaína
TV Anhanguera/ Reprodução
Em imagens recentes da situação no HRA enviadas à reportagem, é possível ver que as pessoas estão praticamente ‘amontoadas’ no corredor, em cadeiras de macarrão ou macas improvisadas. Os enfermeiros ainda dão as medicações aos pacientes nos corredores.
Após esperar mais de uma semana por uma cirurgia no braço, o paciente Rosimar Leite finalmente recebeu a informação que seria operado. Mas por falta de materiais, o procedimento não ocorreu e ele reclama. “Fiquei no corredor oito dias. No nono dia de internação minha cirurgia foi marcada mas não foi feita porque estava faltando uma linha. Fiquei quase dois dias em dieta zero para fazer a cirurgia e não foi possível”, explica.
E tem paciente que já completou 30 dias aguardando um procedimento, sem saber quando vai ser realizado. É caso de Edson Rodrigues Silva, que reclama da demora para a cirurgia, também no braço. “É pouca coisa para fazer meu procedimento e estamos aqui”, diz.
Leia também:
Após quase dois meses da mudança no sistema de regulação, corredores do HGP seguem lotados
O que diz a SES
Sobre a situação no HRA, em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) informou que nesta semana houve uma falta pontual de linha de sutura nº 02, por uma dificuldade de reposição por parte da empresa fornecedora. Mas esclareceu que todas as unidades estão abastecidas de medicamentos e insumos necessários para atender as demandas.
A nota explica ainda que os estoques já foram reabastecidos e os pacientes que necessitam de procedimentos serão reagendados conforme disponibilidade de vagas no centro cirúrgico.
Neste sábado (25), os paciente Rosimar Leite e Raimundo Ribeiro conseguiram fazer os procedimentos. Já Edson Rodrigues está com a cirurgia marcada para terça-feira (28), completou a pasta.
O secretário estadual de Saúde, Afonso Piva, destacou que no último mês foram realizadas 149 cirurgias ortopédicas no Hospital Regional de Araguaína (HRA) e que há estratégias para diminuir a demanda na unidade.
“A capacidade para a região já não suporta mais. Estamos ampliando o serviço de Augustinópolis para diminuir o quantitativo de pacientes para Araguaína. Provavelmente vamos colocar leitos de UTI em Augustinópolis para fazer mais cirurgias de maiores complexidades na região”, finaliza o secretário.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins